Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009

Início do II acto

 Saindo de casa já pelo meio da manhã sinto um estranho desconforto. Os meados de Setembro trazem estas primeiras hesitações do tempo e o corpo reage mal. Pelas ruas, as roupinhas de meia-estação começam a ser mais frequentes.

É com esta meia estação que chego novamente a Lisboa depois de algum tempo fora do país. Parece que o individualismo na cidade precisa de currículo. Pelo menos a mim exigem-mo.

As ruas vomitam cartazes de campanha política e já se nota mais o trânsito. As pessoas por aqui têm uma certa necessidade em fingir actividade e circulam freneticamente criando a ilusão de urbanidade. É um complexo.

Descubro, entretanto, que Pedro Mexia regressou com um novo blogue e descubro, ao mesmo tempo, um Senhor Palomar. De repente não mais me sinto sozinho.

 

publicado por António às 14:44
link do post

Correio:

antonionacidade@sapo.pt

arquivos

Setembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

posts recentes

Início do II acto

O acordo

Manhã

Amores estivais

O Cristo-Rei

A hora do almoço

Quanto tempo o tempo tem?

A ida ao barbeiro II

A ida ao barbeiro I

Primeiras impressões

blogs SAPO

subscrever feeds